“Me chamo Priscila, tenho 25 anos e nasci e cresci em São Paulo. Essa é a minha cidade, essa é a cidade que eu amo, além de amar São Paulo, descobri também outra paixão, uma paixão chamada tênis. Coleciono tênis a partir deste do ensaio de hoje, esse foi o que eu mais quis e demorei para ter.”

Priscila, qual a sua relação com tênis no geral?

Conforto, estilo e qualidade – porque vou falar uma coisa, ser mulher e ter que usar outros sapatos porque a sociedade te impõe é muito ruim. Prefiro mil vezes tênis, até modelos masculinos, do que usar outros tipos de calçados.

Gosto muito de pesquisar sobre os modelos e entender as histórias por trás deles, eu compro por qualidade e não quantidade. Meu noivo coleciona também e ele que me trouxe pra esse mundo. Eu ficava chocada com a quantidade de tênis que ele tinha, ele fazia questão de me mostrar e contar a história de cada um – até que chegou um ponto que comecei a entender e curtir também.

Diz um pouco mais pra gente como você começou a gostar de tênis.

Foi mais um processo do que um momento em si. Quando eu coloquei o Ultra Boost no pé, percebi o conforto e pensei “é isso que eu realmente gosto”, normalmente demoro um pouco pra ter os que quero, mas no final sempre consigo.

E porque você escolheu esse Adidas ZX Flux para o ensaio?

Porque ele foi o primeiro da minha coleção – antes eu só tinha uns mais simples pra usar na academia. Eu estava pesquisando, procurando uns modelos pra comprar e encontrei esse, vi que era um modelo muito usado por caras, mas estava determinada em achar um pra mim e uma cor que fosse pra mim. O ZX era um tênis retro de corrida, então eles pegaram o modelo, reformularam e mudaram a tecnologia na sola para deixá-lo mais confortável. Quando achei esse rosa, me apaixonei e depois de um ano consegui comprar! Estava na fase de morar sozinha, tendo que comprar coisas pra minha casa, então naquele momento tênis era a última prioridade. Quando consegui foi realmente especial.

Adidas ZX Flux
Dona: @prylils
Comprado: 2015