“Sou o Rato, gerente da Guadalupe Store. Trabalho lá há seis anos, entrei no mesmo mês que inaugurou a loja. A princípio a minha relação com tênis começou com os de skate na verdade, depois em meados de 2008, comecei a trabalhar em uma sneaker shop e a me relacionar mais com esses outros modelos. Até então eu só tinha conhecimento mesmo de marcas de skate. Desde então eu gosto muito de vários, e um deles é o Cortez.

No terceiro mês de loja, a Nike ID que existia lá em pinheiros, presenteou a Guadalupe no lance de Friends & Family com o logo da Guadalupe Store gravado no Cortez. O Twothousand que escolheu, devido a ser um dos modelos preferidos dele e por ser relacionado a cultura Lowrider. Ele presenteou vários amigos com o modelo”

Rato, qual a sua relação com tênis no seu dia-a-dia?

Cara eu não tenho muitos, mas eu tenho vários modelos preferidos e eu não gosto de repetir alí no dia a dia (risos). Primeiro porque acho que faz mal, outra porque porra, é gostoso você colocar o tênis um dia e no outro dia você vestir outro modelo. Tenho alguns modelos que piro muito e esses que eu piro mesmo, normalmente eu procuro não usar tanto. Por exemplo, eu procuro usar ele hoje e daí vou usar só daqui 6 meses.

Mas você faz isso pela mágica do tênis, ou pra manter ele fisicamente intacto?

Exatamente pra manter ele vivo (risos). Porque querendo ou não, tem alguns modelos que você pensa “porra você vai bagaçar, usar ele pra caralho, tá ligado? Aí acabou e já era!”. Você não vai conseguir outro desse, porque tem modelos que você não consegue igual. Que nem esse aqui mesmo da Guadalupe, o meu já vai fazer 6 anos e você pode ver, ele não está destruído. Tem alguns bruises de leve mas também não tem como não marcar. Ele está quase-novo vamos dizer assim (risos). E pra modelos assim especiais eu procuro sempre fazer isso, eu gosto de usar um hoje, amanhã eu vou querer usar um outro de outra marca e assim por diante.

Como foi essa sua transição de tênis de skate para o mundo dos sneakers?

Eu trabalhava em uma loja que era como se fosse uma galeria de arte de um amigo chamado Betinho, e em frente tinha uma sneaker shop. O dono dessa loja me via trabalhando todos os dias e acabou me convidando pra trabalhar lá; a galeria de arte não rolou, então eles tiveram que fechar o lugar. Acabei caindo na sneaker shop onde fiquei por dois anos. Foi no pico de 2008 até 2010, na qual eu teve aquela fase do primeiro Air Yeezy da Nike, que eu acho um boot muito foda. Aliás, vários amigos me falaram que eu fui o único cara que eles conhecem aqui que vendeu todos os Air Yeezy. E na época eu peguei também a fase boa dos Dunks, eu vendi vários dos fodas.

Esse é o único Cortez que você tem?

Sim, mas eu já tive um outro. O  que acontece é que eu gosto muito do Cortez, só que eu tenho um pé largo, e o Cortez é um modelo estreito. Então só posso usar por poucas horas. Eu abro e fecho a loja, então se eu for trabalhar com ele, quando eu tiro tem uma marca na sola do pé e meio que incomoda um pouco, saca? Por isso que tenho que usar por poucas horas. Esse outro Cortez que eu tinha, acabei fazendo uma doação para um amigo nosso que faz a zona azul em frente a Guadalupe.

Como que você se livra dos seus tênis?

Honestamente, eu tenho a minha paixão por tênis mas eu não me considero um sneakerhead pelo fato de eu ter vindo do skate. Pra mim hit é um modelo que gosto, eu bato o olho no tênis e fico apaixonado por ele, isso pra mim é um hit cara. Não precisa ser necessariamente uma collab foda, ou um tênis limitadão. Com isso, você acaba ficando com excesso de tênis e aí você dá uma geral neles e percebe que tem vários que você não usa a uns 6 meses. Porra cara, ai ou eu vendo ele muito baratinho ou acabo fazendo doações, eu faço várias doações ao longo do ano.

Na região da Guadalupe, às vezes tem muito morador de rua e eu me comovo, toca meu coração. Acabo afrouxando e doando meus tênis para alguém dali. Recentemente tinha uma senhora de uns 60 anos que era usuária de crack, e ela comentou que tinha parado de usar a uns 20 anos. Acabei doando um tênis meu pra ela, e depois ela entrou na loja desfilando falando “olha só, tô com o tênis, ó” toda feliz (risos). Então isso pra mim é uma coisa tão foda, eu fico tão feliz com isso de ver que pude ajudar alguém que precisava muito de um tênis ao invés de fazer um dinheiro. Graças a Deus eu trabalho em uma loja, tenho meu trabalho, consigo pegar os tênis que eu quero, e porque eu não vou ajudar quem precisa?

Nike Cortez Guadalupe
Friends & Family 2011
Dono:
@ratofritz
Tamanho: BR39/US8.5