Air Force 1! Esse ícone nasceu em 1982 pelas mãos do Bruce Kilgore, um dos criadores do Air Jordan 2 e do Sock Racer. É o 1° tênis de basquete com tecnologia Air e só está no seu pé hoje porque 3 lojas de Baltimore fizeram a Nike continuar produzindo o modelo, já que o público não parava de pedir mais e mais. Os três lojistas ficaram conhecidos como The Three Amigos e foram os únicos a vender o modelo por algum tempo. A gente continua pedindo mais até hoje: esse é um dos tênis da marca com mais colorways e edições especiais.

A Julia Regina e o Rafael Torres são dois amantes do AF1. Eles venceram o concurso Nixe x grupo I Love Sneakers e ganharam uma entrevista para contar as suas histórias com o modelo aqui no Kickstory.

FOTOS POR PÉROLA DUTRA

RAFAEL: Eu sou o Rafael, tenho 34 anos, Publicitário, trabalho no marketing do site de viagens Melhores Destinos; além disso sou pai do Luigi e viciado em sneakers. Sou da Zona Oeste de São Paulo e amo sneakers desde 1999. O meu primeiro tênis foi um Reebok DMX, ele não tinha cadarço, era só uma cordinha que você puxava e prendia em uma guilhotina. Depois desse Reebok o amor e o gosto por tênis não parou, se tornou o meu vício.

JULIA: Meu nome é Julia tenho 20 anos e faço faculdade de Arquitetura. Eu comecei a curtir muito sneakers na metade do ano passado, e depois disso não parei mais. Conheci muita gente do meio e fui entrando cada vez mais nesse universo.

A Nike e o grupo no Facebook "I Love Sneakers" fizeram um concurso ano passado para comemorar o aniversário do Air Force. Foram quatro vencedores e vocês ficaram em 1º lugar. Como foi a experiência do concurso e vocês foram no Streetopia ou no Battle Force?

RA: Eu só fui no Battle Force. E sobre o concurso, eu nem sabia estava rolando lá no grupo, eu tinha postado a foto desse mesmo Air Force 1 lá, e aí o Vinícius, que é o administrador do grupo, viu e pediu para eu postar a história lá no grupo, que a melhor história ganharia um presente. Eu postei a minha e ganhei! Eu tenho ele desde 2013, a minha história com esse tênis é muito íntima. A sola dele tá bem amarelado mas  faz parte, não adianta, eu cuido muito dele. Teve uma vez que eu peguei meu filho tentando rabiscar ele e eu quase tive um infarto (risos).

Quem apresentou o AF1 para mim foi um primo meu em 2012. Fiquei de 2012 até 2013 juntando uma grana, eu precisava ter esse tênis, e aí finalmente comprei ele. Meu primo faleceu faz dois anos, o Air Force me faz lembrar dele, por isso também que eu tenho uma relação muito forte, ficou marcado. Esse ano eu quero fazer uma tatuagem do Air Force do meu braço. Além disso eu quero comprar um outro pra eu usar e deixar esse aqui para enquadrar. Ele é para deixar para recordação para sempre.

JU: Eu coloquei duas fotos para o concurso, uma foto desse da entrevista, e outro que é um camuflado em rosa que ganhei o pessoal da faculdade – ele se juntaram no dia do meu aniversário e me deram de presente. Eu tava dando uma olhada no grupo e aí eu vi o pessoal postando suas histórias no Force Fridays. Eu mandei sobre o Force Fridays para o Tiago Borges, que já participou do Kickstory, e falei "olha que da hora", e ele "posta ué, vê o que dá". Eu postei essas duas fotos e deu super certo! E agora estamos aqui (risos).

E Júlia você falou pra gente que o Air Force é o seu modelo predileto, você conseguiria explicar o porquê? O que esse tênis tem de tão especial pra você?

JU: No começo eu amava todos os sneakers, e eu tinha um pouco de cada. E com o tempo todas as vezes que eu ia em uma loja, eu sempre dava enfoque para o Air Force, eu sempre escolhi ele, todos os outros pareciam que não tinham importância, eles não eram tão legais. Quando eu comprei meu primeiro AF1, eu coloquei ele e senti um conforto absurdo, ele abraçou meu pé, sabe? Depois disso toda vez que eu entro em uma loja ou que sai uma coleção nova, eu tento pegar, dá um desespero viu. Todas as últimas coleções que teve eu não consegui pegar nenhum, mas tudo bem, acontece (risos).


O mais legal foi ver que o ano de 2017 e 2018, a Nike investiu muito em Air Forces femininos. Qual foi o primeiro Air Force que você pegou?

JU: Só desse modelo aqui que é o Jester eles lançaram umas quatro ou cinco cores diferentes, isso é super legal. O primeiro que eu peguei era um da Nike com um couro super Premium, eu já usei ele várias vezes mas até hoje ele tem aquele cheiro de couro novo, você abre a caixa e sente o cheiro, é maravilhoso. Depois dele não parei mais, agora eu só compro Air Force.

E você Rafael, curte muito tênis de basquete né? E Air Force foi um tênis lançado especificamente para o esporte, depois que ele virou o ícone da cultura de rua.

RA: Sim, e esse foi até um dos motivos do porquê eu comprei ele, por causa da história dele né. Depois dele eu peguei um Jordan, Lebron, um Kobe. O Air Force é um tênis que segura muito bem no pé, fora o conforto que a Júlia falou também, é inacreditável o conforto e a durabilidade desse tênis.

JU: E eu acho engraçado porque eu falo muito do conforto do Air Force, mas a maioria das pessoas que colocam ele no pé acham mó duro, e ficam me perguntando como eu consigo usar isso (risos).

EU CASEI NO CARTÓRIO COM ELE, FUI NO PARTO DO MEU FILHO COM ELE, E TODAS AS HISTÓRIAS MAIS MARCANTES DA MINHA VIDA EU ESTAVA COM ELE. E NÃO É NADA PENSADO, SÓ ACONTECE. É UMA PAIXÃO REAL.

O Air Force tem uma característica muito importante: tanto o branco como preto, quando você compra, você precisa de três dias para ele ficar bom. E ele não é um conforto que você bota no pé e parece uma nuvem, é um tênis que você passa o dia inteiro com ele e você nem lembra que está com ele, o longo prazo dele é muito foda. E para finalizar, Rafael,  porque esse Air Force é tão importante para você?

RA: Quem me apresentou esse tênis foi o meu primo em 2012, o Pepe. Em 2013 depois de juntar o dinheiro eu consegui comprar esse aqui. Foi uma paixão à primeira vista. Depois disso eu não tirei ele do meu pé. Além de publicitário eu sou músico também, eu sou guitarrista e eu conheci a minha esposa durante uma apresentação da igreja enquanto eu usava o Air Force; eu casei no cartório com ele, fui no parto do meu filho com ele, e todas as histórias mais marcantes da minha vida eu estava com ele. E não é nada pensado, só acontece. É uma paixão real, como eu disse eu quero enquadrar esse aqui e pegar um outro, para deixar esse AF1 de recordação.

E você Júlia, da coleção dos seus sete Air Forces 1, porque você escolheu esse Jester XX?

JU: Quando eu fui comprar esse aqui eu tinha acabado de ganhar um, que foi o meu primeiro Air Force. Eu queria muito e fui pedir para o meu pai me dar, mas ele falou "esquece, não vou te dar um tênis de novo, se vira, se você quiser comprar você arranja o dinheiro". Eu fiquei desesperada porque ele estava esgotando muito rápido e eu precisava desse tênis. Aí eu comecei a economizar em várias coisas, vendia uma coisa ou outra, e aí chegou um dia que eu pensei "preciso comprar agora porque não vai ter mais" – no site e em várias lojas já tinha esgotado. Aí eu consegui achar o último no meu número na Artwalk do Morumbi, liguei lá e pedi para o vendedor segurar para mim, que eu estava indo comprar ele. Faltavam R$100 para eu conseguir comprar, aí eu pedi para o meu pai e falei " eu só preciso de R$100, se você me der ele eu vou ser a pessoa mais feliz do mundo", e depois de tanto encher o saco dele ele me deu!

Eu liguei para um amigo meu que também é apaixonado por sneakers, e pedi para ele vir comigo na loja. Quando eu cheguei lá, coloquei ele e falei para o moço "não precisa nem colocar na caixa, eu vou sair com ele no pé mesmo" e eu sai com ele da loja, toda felizona. Depois disso eu não tirei ele do pé também. Eu fui em vários momentos importantes e nos eventos da Nike com ele.

Nike Air Force 1 Mid e Nike Air Force 1 Jester XX
Comprados: 2013 e 2018
Donos: Rafa Torres e Julia Regina
📸 Pérola Dutra